EXAMES E PROCEDIMENTOS

Exames

Clique nos nomes dos Exames e Procedimentos para ver mais informações:

Cirurgias

Uma das cirurgias dos olhos mais conhecidas é a Cirurgia Refrativa. É um procedimento considerado simples, que dispensa a necessidade de internação pois é feita através de um equipamento chamado Excimer Laserque utiliza uma luz ultravioleta para remodelar suavemente a superfície da córnea e modificando sua curvatura para corrigir os erros refrativos, como a Miopia, a Hipermetropia, o Astigmatismo e a Presbiopia.

Hoje contamos com várias técnicas para realizar a cirurgia refrativa:

PRK (Ceratectomia Fotorrefrativa):
No PRK é feita uma raspagem para remover o epitélio da córnea (camada mais externa do tecido corneano), para após ser feita a aplicação do laser.

Terminado o procedimento, uma lente de contato terapêutica é colocada diante à superfície corneana para promover a cicatrização e o alívio do desconforto nos primeiros dias do pós-operatório.

LASIK (Laser Assisted In Situ Keratomileusis):
No LASIK cria-se primeiramente um flap na camada mais externa da córnea (epitélio), para após ser feita a aplicação do laser na sua camada mais interna.

Terminada a aplicação, o flap é reposicionado.

INTRALASE
O método Intralase é muito similar ao Lasik, porém não utiliza lâmina para a criação do flap corneano. Sendo assim, é mais seguro e menos invasivo.

CIRURGIA REFRATIVA CUSTOMIZADA
O Laser Customizado é uma nova tecnologia desenvolvida para as cirurgias refrativas. Criada a partir do sistema de comprimento de ondas ou Wave- Front; permite um tratamento mais preciso e personalizado para cada olho. Diferente da cirurgia refrativa convencional, que lapida a córnea, a customizada varre pequenas imperfeições de sua superfície, chamadas de aberrações.

Essas pequenas imperfeições podem explicar por que algumas pessoas continuam sem distinguir bem objetos à noite e veem algumas manchas assimétricas mesmo depois da cirurgia refrativa e acham que necessitam de óculos novamente.

Portanto, essa tecnologia de última geração supera a convencional em diminuir as queixas noturnas e em ambientes de baixa luminosidade.

A superioridade desta tecnologia é melhor observada nos casos de astigmatismo e correções de olhos já operados que ainda mantém um desconforto visual, mas é indicada tanto para quem ainda não se submeteu a nenhuma intervenção quanto para os que já operaram e não estão satisfeitos.

Para criar o programa que irá orientar a cirurgia refrativa customizada, é necessário fazer um exame chamado Aberrometria, que calcula as imperfeições e as irregularidades da córnea, tornando a cirurgia refrativa personalizada.

Na avaliação pré-operatória, um exame oftalmológico completo é feito, determinando as condições oculares para avaliar a indicação cirúrgica e a técnica a ser realizada, sempre visando o melhor resultado.

Cirurgia de Glaucoma ou Trabeculectomia é uma das técnicas utilizadas para tratamento do Glaucoma.

Trata-se de uma cirurgia dos olhos que tem como objetivo a drenagem e a diminuição da pressão intra-ocular (principal sintoma do glaucoma), evitando assim lesões graves ao nervo óptico. Também temos, em alguns casos, a necessidade de implantes de tubos de drenagem para acelerar o processo de perda ou diminuição da pressão intra-ocular.

A cirurgia de glaucoma é indicada para pacientes nos quais o tratamento clínico com colírios não é o suficiente para controlar o aumento da pressão intra-ocular e reter a evolução do glaucoma, sendo necessário o procedimento cirúrgico. A cirurgia de glaucoma pode ser realizada a laser, chamada de trabeculoplastia, que é a técnica mais utilizada no momento, que traz poucos efeitos colaterais e efeitos adversos para o paciente submetido a este tratamento de glaucoma. Nesta cirurgia a laser é feita a drenagem do fluido para fora do olho, sendo que alguns pacientes precisam continuar tomando medicamentos depois do procedimento para efetivar resultados. Existe também a trabeculectomia, que é uma intervenção cirúrgica convencional, onde é realizado um dreno no olho para diminuir a pressão intra-ocular, este tipo de tratamento é necessário o uso de anestesia local e relaxante para diminuir o desconforto do procedimento.

A Cirurgia de Catarata consiste na quebra e aspiração do cristalino opaco utilizando-se um aparelho com ultrassom (Faco-emulsificação). Após a retirada da catarata, implanta-se a lente intra-ocular dobrável através de uma microincisão (entre 2,4-2,8 mm) realizada na córnea.

A escolha adequada da LIO (Lente Intraocular) é de suma importância para satisfação pós cirurgica do paciente. O implante de uma LIO possibilita além da restauração da visão uma correção refrativa também, ou seja, uma correção do grau dos óculos. Para isso existem as LIOs monofocais (esféricas e asféricas) e as chamadas de LIOs “Premium” (tórica, multifocal, multi-tórica) com alta tecnologia que corrigem astigmatismo e possibilitam a multifocalidade (visão de perto e longe). O oftalmologista através do estudo adequado do olho do paciente poderá julgar qual a melhor opção de LIO levando em consideração a expectativa visual do paciente.

LIOs Monofocais (corrige apenas uma distância):
• Esféricas (corrige miopia/hipermetropia)
• Asféricas (corrige miopia/hipermetropia e diminui aberração esférica da córnea)
LIOs “Premium”
• Tórica (corrige miopia/hipermetropia e astigmatismo)
• Multifocal (proporciona visão de longe e perto)
• Multifocal-Tórica

As pequenas cirurgias são cirurgias dos olhos mais simples e com rápida recuperação.

Elas compreendem os procedimentos para exérese (retirada) de pequenos tumores benignos da pálpebra e da conjuntiva, pterígio e Calázio.

Tratamento com antiangiogênicos: Os Anti-VEGFs são medicamentos injetados dentro do olho que interferem no mecanismo responsável pela formação de neovascularização sub-retiniana após estado de hipóxia intensa (falta de oxigênio). Normalmente, é necessária mais de uma aplicação para estabilizar a doença.

O procedimento é indicado para doenças relacionadas à formação de vasos sanguíneos anômalos (novos vasos sanguíneos ruins), como Degeneração Macular Relacionada à Idade, Retinopatia Diabética, Tromboses e Glaucomas de causa vascular. Esses quadros evoluem para melhora após terapia com drogas Anti-VEGF. Todas as medicações agem na área central da Retina.

A indicação de cada tratamento depende da avaliação médica com o oftalmologista especialista em retina.

Obs.: Possuímos equipe multidisciplinar e dispomos desse serviço em nossa unidade da Tijuca com Profissional especializado em retina e vítreo.

Vitrectomia é o nome que se dá à técnica de cirurgia do corpo vítreo, o fluído gelatinoso que preenche o interior do globo ocular. Ela é indicada no tratamento de diversas patologias oculares, tais como: buraco de mácula, membrana epiretiniana, membrana sub-retiniana, descolamento de retina, retinopatia diabética, tromboses venosas, e retinopatia da prematuridade.

A vitrectomia pode ainda ser indicada em casos de complicações das cirurgias intra-oculares como as de catarata, inflamações e infecções intraoculares, complicações do trauma ocular, descolamento de coróide seroso ou hemorrágico, reposicionamento da lente intraocular para o vítreo, e edema macular cistóide.

Obs.: Possuímos equipe multidisciplinar e dispomos desse serviço em nossa unidade da Tijuca com Profissional especializado em retina e vítreo.